Pragas no bonsai, como proceder?

Home/Curiosidades/Pragas no bonsai, como proceder?
Pragas no bonsai, como proceder? 2016-02-28T23:16:00+00:00

Qual a relação entre fertilizantes químicos e pragas?

Falamos que os adubos naturais atraem lesmas, caracóis e vários outros tipos de insetos. Os fertilizantes químicos, sobretudo aqueles usados na parte exterior da planta – nas folhas, por exemplo – podem atrair algumas pragas. Na maior parte das vezes por excesso de aplicação. Isso porque a planta absorve nitrogênio, fósforo e potássio através dos estômatos, através das folhas. Se colocamos em demasia, estarão resíduos de nitrogênio, fósforo e potássio, uma das principais causas para o surgimento de pulgões ou cochonilhas, que são pragas atraídas pelo nitrogênio livre, pelo fósforo livre, pelo potássio livre. Mas é sempre o excesso que causa a infestação na planta.

Como acontecem as pragas?

Vamos diferenciar os tipos de pragas entre fungos e outras, como pulgões e cochonilhas. Ou seja, pragas de ação mecânica (um inseto comendo a planta), e pragas de ação no tecido, parecido com o que acontece com os seres humanos. A gente adoece quando está carente de algum tipo de vitamina, ou seja, nosso corpo está com a defesa baixa e estamos mais vulneráveis a gripes, por exemplo. O mesmo acontece com as plantas. Uma planta cheia de cochonilhas e pulgões pode transmitir essas pragas a outras. Se isso acontece sem nenhum motivo é porque algo não vai bem com as raízes ou com a saúde das plantas. Há algum elemento que está faltando e diminuindo a defesa natural da planta.

Quais os tipos de pragas mais frequentes?

Os tipos mais frequentes são fungos, pulgões e cochonilhas. Todas devido a dois motivos: falta de cuidado ou fata de alimentação da planta. Já falamos que uma planta que é molhada em excesso e que se mantém na sombra vai ter fungos, como qualquer pessoa que molha os pés e não os seca. Ou a planta esquecida, que não tenha sua terra trocada por três, quatro anos. Essa terra já não serve como fonte de alimentação e a planta vai acabar ficando “anêmica”, vai ser atacada por todos os bichos. É sempre bom repetir que cultivar bem uma planta exige sobretudo atenção. Existem gafanhotos, taturanas, por exemplo, que são pragas que podemos tirar com a mão. Há pessoas que molham somente a terra, quando o ideal é, uma vez por semana, passar um esguicho bem forte pelas folhas, lógico que com muito cuidado para retirar os bichos. Não um jato com toda a pressão que vá destruir a planta, mas um bom jato d’água leva embora qualquer bichinho que esteja tentando se aninhar na planta. Isso é uma questão de limpeza, de higiene. Há quem chegue a lavar folha por folha com escova de dente. Há outra praga bastante comum, uma espécie de fungo que ataca os pinheiros. Existem vários remédios químicos para mata-lo, mas o melhor é escova dental e jato d’água.

Há necessidade de passar algum remédio na planta, como precaução contra as pragas?

É como tomar antibiótico por via das dúvidas. Completamente desaconselhável. Os produtos químicos que existem no mercado para pragas devem ser utilizados quando existe a praga, não quando a planta está sadia.

Você pode resumir como evitar as pragas?

Cuidando das plantas, não permitindo a mistura de plantas enfermas com plantas sãs, lavando bem as folhagens, não permitindo que uma planta molhada fique inteiramente na sombra, porque isso traz fungos. Qualquer folha que está continuamente molhada vai criar fungos. O melhor cuidado que se pode ter é observar a planta, revisá-la. Quando se está atento a ela, qualquer praguinha pode ser eliminada no começo.

E se a planta estiver com fungo, como combater?

Tem que ser muito experiente para identificar que tipo de fungo está trabalhando a planta. Muitas vezes as folhas mudam de cor, ficam com manchas vermelhas, pretas, amarelas. Em alguns casos isso acontece por excesso de água, e não pela ação de fungos. Se nós tivermos certeza de que é um fungo, o ideal seria afastar essa planta das demais, porque o fungo contagia de planta a planta. Segundo, tirar uma folha da planta e leva-la até um profissional. As lojas de produtos agropecuários normalmente têm um agrônomo que pode identificar o tipo de fungo que está atacando a planta e indicar o remédio apropriado para combatê-lo. Atenção, porque não existe nenhum produto que seja genérico, que mate todos os fungos. Por isso é importante a orientação de um profissional.

O mesmo veneno que vai matar o fungo também pode matar a planta?

Pode, pois ela está debilitada, caso contrário esse fungo não se manifestaria. O melhor para esse tipo de fungo que dá nos pinheiros, que se parece com uma bolinha branca, é uma escova de dente e um jato de água. É melhor isso do que colocar um veneno que vai terminar matando a planta. Para o combate às cochonilhas há produtos que também podem matar a planta. É preferível molhar um cotonete numa mistura de 50% de álcool e 50% de água e ir retirando-as. Depois, pode-se passar esse cotonete com álcool no lugar onde elas estavam, repetindo esse procedimento por 15 dias. Isso para evitar que tiremos os bichos grandes mas não as crias que estão por nascer. Uma vez terminado o processo, quando a planta estiver bem, é preciso trocar imediatamente a terra ou agregar micro e macro nutrientes a ela, para que a planta não volte a criar suas defesas naturais.

Texto extraído da revista O mundo do Bonsai – Marcelo Miller. Ano 1 nº2 Ed. Online